amscompany

PESSOAS SÃO O MAIS IMPORTANTE

Erros mais comuns no treino de musculação

shutterstock_35910379-2

Carga em excesso
O excesso de carga é sempre um problema, porque isso significa que o aluno quer vencer seus limites, o que aumenta o risco de lesões e do uso incorreto da técnica. Já a baixa carga pode levar a um erro comum: não exagerar na intensidade da força é importante, mas a ausência de intensidade também gera uma estabilização dos resultados.

Não consultar seu professor
Todos nós temos alguma vivência motora, um lastro fisiológico, mas nem todos temos facilidade e domínio corporal para fazer todos os tipos de movimento. Eu posso ser ativo como corredor de rua, porém nunca ter praticado musculação. Por isso é necessária a presença do professor. E não dá para ter pressa, a adaptação é fundamental. Este processo de adaptação está mais relacionado aos níveis de coordenação motora, ao aspecto de realizar o exercício de forma correta no sentido biomecânico, cinesiológico, de segurança e considerando as minhas atuais condições físicas, ou seja, se há algum tipo de patologia ou desvios posturais que me impedem de fazer determinado exercício.

Lembre-se: não existe atividade segura nem esporte perfeito. Por isso é tão importante ter um bom profissional para analisar suas condições físicas e garantir a eficiência do seu treino.

Peso na máquina x peso livre
Quando o aluno se inicia na musculação, é melhor começar os treinos nas máquinas, pois os equipamentos darão mais segurança e estabilidade para a execução dos movimentos. A medida que o aluno vai se adaptando, o professor pode passar exercícios com pesos livres, respeitando sua biomecânica. Nós sempre precisamos de um processo de evolução, de metas, para que o aluno consiga fazer o treino com eficiência e tenha resultados.

Erros na alimentação
Geralmente mulheres não comem para treinar e chegam com hipoglicemia à academia. Isso cria irritabilidade e falta de concentração, não permite que a aluna aumente a intensidade do seu treino e, consequentemente, atrapalha os resultados. O volume de treinamento fica limitado porque não há muita energia para treinar. Também é um problema comer muito próximo do horário de treino. Dessa forma, o processo digestivo vai para a corrente sanguínea ao mesmo tempo em que você precisa de sangue nos músculos. O ideal é comer entre uma e duas horas antes do treino.

Continuidade do treinamento
Os homens geralmente não gostam de mudanças no seu treino, pois são mais sistemáticos, inclusive para comer. Já as mulheres acreditam na variabilidade, que os treinos precisam mudar para não ficarem chatos e darem mais resultados. A periodização do treino de musculação é fundamental, mas precisa seguir uma linearidade, uma rotina. Ou seja, é preciso achar um ponto de equilíbrio, mudar, mas na medida certa. E quem define essa variabilidade é o professor, de acordo com os resultados que o aluno quer alcançar.

Erros na respiração
Há dois erros aqui: fazer apneia durante o exercício, o que chamamos de respiração bloqueada – o que geralmente acontece quando você vai vencer a ação da gravidade para levantar o peso – ou então respirar normalmente. No entanto, existe um padrão correto para respiração na musculação: soltando o ar na contração muscular e inspirando lentamente no retorno à posição inicial. Preste atenção no seu controle da respiração.

Treinos da internet
Por mais explicado que o treino e os movimentos de um post de blog sejam ou por melhor que seja o resultado mostrado em um vídeo na internet, não tente replicá-los no seu treino de musculação. O único profissional que poderá dizer se o treino é mesmo correto e vai trazer os resultados que você espera é o seu professor, pois é ele que tem o conhecimento para avalia-lo.

AMS Academia

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: